Todos os posts de admin

Worldcom Confidence Index: as principais questões de negócios no mundo

O mundo está mudando rapidamente, e seus valores também. Para acompanhar as revoluções dentro das esferas pessoais, políticas, econômicas e culturais, é necessário adaptar-se e fazer com que seus negócios se adaptem também. Por isso, percebe-se que os líderes empresariais estão se concentrando em seu pessoal, na economia e no planeta mais do que nunca.

Por conta disso, empresas como a Worldcom Public Relations Group, a maior rede de agências de PR independente do mundo, que é representada com exclusividade no Brasil pela Planin Comunicação, está criando maneiras de se atualizar no mercado empresarial e de promover mudanças globais.

Para representar e auxiliar um mundo cada vez mais dinâmico, conectado e volátil, foi criada a Worldcom Confidence Index (WCI), a primeira pesquisa de mercado global ‘viva’ baseada em IA, que rastreia tópicos que mais de 80.000 CEOs e CMOs estão comentando online, mantendo o mundo empresarial cada vez mais interligado e atualizado.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O rastreador alimentado por IA é atualizado mensalmente e é retirado de uma amostra ativa de mais de 100.000 executivos C-Suite. Ele rastreia dados para duas funções, seis regiões, 42 países e 11 setores da indústria. Ele identifica os níveis de envolvimento com os tópicos de negócios e o quanto o nível de confiança de cada tópico mudou. É o primeiro estudo global deste tipo a usar captura de dados com suporte de IA.

Os dados disponibilizados pela Worldcom Confidence Index funcionam não somente como um parâmetro para empresários e para as pessoas entenderem as movimentações do mercado e como ele está se organizando, mas também como um reflexo dos valores que estão ganhando força e dos temas que estão em voga como a diversidade, o meio ambiente, como lidar com seus empregados, a pandemia entre diversos outros.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  • Diversidade e Inclusão – Por meio da análise dos dados disponibilizados pela Worldcom Public Relations Group, foi possível perceber a crescente do tema de diversidade e inclusão nos negócios. Diversidade, Equidade e Inclusão (DEI) liderou o Monitor de Engajamento da Worldcom, tornando-o o tópico mais falado em outubro. Portanto, por meio da interpretação desses dados, entende-se que para ter sucesso como uma empresa e para atrair mais colaboradores e ter maior diversidade em o seu negócio, é preciso compreender que agora é tempo para tomar medidas reais sobre Diversidade, Equidade e Inclusão. Esse tema não é mais opcional para quem quer o sucesso da sua empresa.
  • Retenção de Talentos – Ainda sobre a análise de dados disponibilizados pelo Monitor de Engajamento da Worldcom, a retenção de talentos teve o segundo nível mais alto de engajamento do líder, mostrando um alto nível de interesse sobre o tema. Todavia, percebe-se também dúvidas de como realizá-la, uma vez que o tema viu a segunda maior queda na confiança do líder desde setembro – queda de 1,33%. Não hesite em atribuir responsabilidades maiores aos seus funcionários jovens e promissores. Ouça-os, investigue suas aspirações. Com a saída de muitos trabalhadores experientes e a grande movimentação entre as empresas, grandes oportunidades se apresentam para a geração mais jovem. Eles precisam entender o caminho de como podem crescer em sua organização. Certifique-se de que eles sejam devidamente treinados – deixe-os testar, falhar e acertar pois isso gera aprendizado sólido. Envolva-os nas decisões com pesquisas, conselhos consultivos internos ou consultas informais. Além disso, por conta da pandemia, o tema do trabalho em modelo híbrido ganhou muita força no setor empresarial, criando desafios para os líderes e CEOs. Este tema ganhou tanta relevância que aumentou sua participação entre os assuntos que os CEOs estavam falando online – tomando o posto de 8º lugar no Monitor de engajamento.
    Por conta de tais fatores, a confiança do CEO na capacidade das companhias de resolver esses desafios viu a maior queda desde setembro – queda de 1,72%. Quando você adiciona uma queda na confiança para atrair, aprimorar, requalificar e reter talentos, fica claro que os colaboradores são atualmente a maior preocupação para os líderes empresariais.
    Matt Kucharski, presidente, Padilla, nos EUA, comentou: “Está claro que a pandemia mudou significativamente o mundo do trabalho, tanto para empregadores quanto para funcionários. Empresas inteligentes agora estão aceitando mudanças rápidas como parte do novo normal e nosso blog sobre Hybrid Working descreve como criar experiências de trabalho iguais (mas não necessariamente idênticas) para funcionários que trabalham em locais diferentes. As organizações que lutam para atrair e reter colaboradores na atual era da ‘Grande Renúncia’ devem começar procurando internamente para garantir que estão fornecendo um local de trabalho que faça os funcionários quererem ficar por um longo tempo.”
  • Recuperação Econômica – A economia comandou o terceiro nível mais alto de engajamento de líderes em outubro. A confiança na navegação pela economia caiu ligeiramente, assim como a confiança nos tópicos relacionados à acordos comerciais globais, migração econômica e mudanças governamentais e legislativas. Portanto, é hora de se concentrar em como navegar em uma recuperação econômica desigual e o uso da Inteligência Artificial como uma possível rota de recuperação pode explicar por que essa tecnologia foi o quarto tópico mais falado. É um assunto que viu aumento na confiança desde setembro – alta de 0,77%.
  • Meio Ambiente – Com a COP26, ESG, sustentabilidade e redução de plásticos foi o quinto tópico mais falado em outubro. Os compromissos assumidos na conferência mostram que os líderes empresariais devem fazer sua parte liderando a mudança de comportamento necessária para tentar conter o aumento das temperaturas globais. Stephanie Paul, diretora administrativa, Phillips Group Austrália se posicionou: “À medida que as partes interessadas da empresa, desde investidores, clientes e funcionários até órgãos governamentais, cada vez mais direcionam a atenção para práticas sustentáveis ​​e socialmente responsáveis, a demanda por estratégias ESG torna-se cada vez mais crítica. Em nosso artigo sobre Perspectivas, fornecemos uma visão sobre o valor do ESG para alcançar o crescimento da empresa.”
  • Influenciadores – Os influenciadores foram o público mais falado pelos CEOs em outubro. O impacto e o papel da mídia e das redes sociais foram incluídos nos 10 principais tópicos do mês. E em ambos os casos, a confiança dos líderes diminuiu desde setembro – com a confiança em lidar com a mídia tradicional tendo a quarta maior queda no mês. Portanto, é necessário criar uma estratégia para inserir os influenciadores de forma orgânica dentro da área de publicidade das empresas e dos negócios, tanto para aumentar e melhorar a imagem das companhias, quanto para solidificar a presença dessas pessoas dentro do mercado, construindo uma maior confiança para os empresários. Os influenciadores são uma ferramenta poderosa no mundo moderno da comunicação e são tão importantes na indústria B2B quanto no B2C. Faz sentido estabelecer executivos seniores como influenciadores em seu próprio setor de mercado, executando um programa dedicado à liderança inovadora.

Estes são apenas alguns dados e tópicos que são passíveis de serem descobertos e analisados por meio da Worldcom Confidence Index. A Inteligência Artificial fornece uma visão incomparável dos tópicos de tendência e os níveis de confiança dos líderes ao abordá-los, podendo auxiliar você no seu negócio e ajudar seus empregados e o mundo.

O Índice de confiança da Worldcom é o maior estudo mensal do mundo sobre o que o C-Suite está falando. E é o único estudo global que mostra a mudança na confiança em uma série de tópicos de negócios importantes. Ele é capaz de operar nessa escala e em nove linguagens diferentes, pois os dados são capturados por meio de uma abordagem inovadora alimentada por inteligência artificial (IA). Isso nos permite descobrir os problemas que preocupam os líderes – e seus níveis de confiança ao abordá-los.

A empresa de pesquisa escolhida, Advanced Symbolics Inc. (ASI), desenvolveu um método patenteado de construir amostras representativas e, em seguida, capturar informações com sua ferramenta de IA. Usando a ferramenta de IA da ASI, produzimos uma perspectiva verdadeiramente global sobre as questões de negócios do momento e onde elas se classificam em termos de atenção da liderança.

Também calculamos o nível de índice de confiança para cada tópico e público e identificamos como isso muda em 42 países ao redor do mundo. Este é um insight incrivelmente valioso porque não apenas representa o que os líderes estão falando, ao invés de respostas às perguntas, mas também mostra sua confiança ou preocupação em abordar cada tópico. Isso significa que você pode comparar suas próprias ideias com mais de 100.000 de seus pares globais.

Highlights

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  • A confiança dos líderes na retenção de talentos caiu 1,33%, sua segunda maior queda desde setembro.
  • DEI liderou o Monitor de Engajamento da Worldcom em outubro.
  • O trabalho em modelo híbrido é o 8º lugar no Monitor de engajamento.
  • A confiança do CEO em resolver os desafios do modelo híbrido viu a maior queda na confiança desde setembro – de 1,72%
  • A confiança de CEOs na retenção de talentos caiu 1,33%
  • Você sabia que a IA foi o quarto tópico mais falado? É um assunto que viu aumento na confiança desde setembro de 0,77%.
  • O impacto e o papel da mídia e das redes sociais foram incluídos nos 10 principais tópicos do mês de outubro
  • 591 empresários discutiram a importância de influenciadores para impulsionarem os negócios
  • 3,12% dos empresários ganharam mais confiança no uso de tecnologias para colaboração e inovação nos negócios
  • 2,10% dos empresários ganharam confiança na resolução de crises.
  • 762 empresários viram Diversidade e Inclusão como tópicos chave para os negócios
  • 206 empresários viram a retenção de talento como um tópico chave para os negócios
  • 340 empresários viram Inteligência Artificial como um tópico chave para os negócios

Acesse o link da pesquisa