Arquivos mensais: julho 2015

Gartner diz que Internet das Coisas está criando novos fornecedores de software

Conferência SEC do Gartner aponta novos caminhos para ampliação de receita do setor

O Gartner Inc., líder mundial em pesquisa e aconselhamento sobre tecnologia, anuncia pesquisas que apontam que a Internet das Coisas (IoT) está transformando diversos fabricantes em novos fornecedores de software, que necessitam de soluções de Licenciamento e Gestão de Direitos (Licensing and Entitlement Management – LEM).

Ao deslocarem o valor do produto do hardware do dispositivo para o software que opera no aparelho, e aplicando uma estratégia de licenciamento adequada, os estrategistas de fabricação de produtos podem maximizar o potencial dos valores de receita. Essas e outras tendências serão apresentadas durante a Conferência Gartner Segurança e Gestão de Riscos, que acontece nos dias 10 e 11 de agosto (segunda e terça-feira), no Sheraton São Paulo WTC Hotel.

“A IoT está criando um novo tipo de fornecedor de software, para o qual o Licenciamento e Gestão de Direitos é vital para proteger, diferenciar e monetizar suas ofertas. Esperamos que, até 2020, deixar de empregar um sistema de LEM resulte em uma queda de 20% no potencial de receita gerada por software para fabricantes de dispositivos conectados à IoT”, afirma Laurie Wurster, Diretora de Pesquisas do Gartner.

Diversos fabricantes ainda aplicam uma mentalidade tradicional para seus produtos, e não consideram as oportunidades de receita adicionais de software e aplicativos incorporados controlados por licenciamento. A maioria dessas empresas são novas fornecedoras de software, principalmente fabricantes de dispositivos e de equipamentos originais, que agora podem monetizar seu software, bem como os dispositivos, por meio da IoT. Para essas empresas, a IoT representa uma oportunidade comercial significativa.

“Ao monetizarem o software em seus dispositivos, os fornecedores poderão aumentar e propulsionar fontes de receita, criando bilhões de dólares em valor adicional. A estimativa é de que existam mais de 25 bilhões de ‘coisas’ no mercado. Se os fabricantes pudessem coletar, em média, US$ 5 por software de cada unidade instalada, isso geraria uma receita adicional estimada em US$ 130 bilhões”, afirma a Diretora de Pesquisas do Gartner.

Em um futuro próximo, a IoT conduzirá transformações comerciais para diversos fabricantes, permitindo o uso do software no dispositivo para diferenciar ofertas de produtos e soluções. Como fornecedores na indústria de software tradicional, os fabricantes de dispositivos precisam proteger e monetizar a propriedade intelectual contida nos aplicativos.

“Ao controlarem a funcionalidade do produto, os recursos e as capacidades dos dispositivos conectados à Internet por meio de licenciamento flexível, os fabricantes poderão competir melhor em mercados novos e atuais. Além disso, a configuração controlada pelo software fornece aos fabricantes mais flexibilidade para regionalizar suas ofertas e desenvolver soluções de nicho para mercados específicos, sem precisar fabricar unidades de manutenção de estoque de produto separadas”, afirma Laurie Wurster, Diretora de Pesquisas do Gartner.

A pesquisa do Gartner indica que a maioria dos fabricantes de dispositivos não possui, ou ainda implementará, sistemas de Licenciamento e Gestão de Direitos comerciais para monetizar a IoT. Isso acontece porque, historicamente, eles não tiveram grande quantidade de propriedade intelectual de software para proteger. Segundo a consultoria, inicialmente eles tentarão construir capacidades de LEM internamente, uma vez que já possuem o histórico técnico e de engenharia que desenvolveu o hardware.

“Para alguns, reconhecer a necessidade de uma solução LEM é uma primeira etapa viável. No entanto, os fabricantes estão começando a questionar os motivos de reverter recursos de alto valor para o desenvolvimento e a manutenção de sistemas de LEM. Conforme aumenta a necessidade de dimensionar e reagir rapidamente às condições de mudança do mercado, os fabricantes podem eventualmente começar a comprar soluções prontas. Fornecedores de produtos comerciais continuam a expandir seu conjunto de capacidades e a investir na busca de novos modelos de licenciamento. Isso torna essas soluções uma alternativa atraente para fabricantes de dispositivos que não desejem construir e manter um software interno de LEM”, diz a Diretora de Pesquisas do Gartner.

Essas e outras pesquisas inéditas serão apresentadas na Conferência Gartner Segurança e Gestão de Riscos. Para fazer sua inscrição, basta contatar o Gartner pelo e-mail brasil.inscricoes@gartner.com, pelos telefones (11) 5632-3109 e 0800-744-1440, ou pelo site: gartner.com/br/security. O evento oferece às empresas um direcionamento estratégico sobre os atuais conflitos entre as novas oportunidades geradas pelos negócios digitais e a necessidade de proteção de dados, propondo soluções por meio da análise de cases, tendências e práticas de mercado. Mais informações estão disponíveis no site: gartner.com/br/security.

Anote em sua agenda
Conferência Gartner Segurança e Gestão de Riscos – http://www.gartner.com/br/security
Data: 10 e 11 de agosto de 2015 (segunda e terça-feira)
Local: Sheraton São Paulo WTC Hotel
Endereço: Av. das Nações Unidas, nº 12.559, São Paulo – SP