Arquivos mensais: janeiro 2022

Como marcar presença nas mídias de negócio

Por Angélica Consiglio – CEO da Planin Comunicação Empresarial

 Para conquistar presença na Imprensa de negócios de forma eficaz, é importante entender suas motivações e seu novo modelo de trabalho. Já sabemos, em linhas gerais, o que desperta a atenção dos repórteres. Eles querem dar notícias, divulgar temas antes de outras mídias, obter acesso a fontes importantes, investigar histórias importantes e ganhar prêmios e destaque no mercado com o trabalho. Mas hoje, as relações com a mídia assumiram novas camadas de complexidade porque antigas premissas estão sendo lentamente apagadas.

No Brasil e em dezenas de outros países, o tema do momento é a saúde. A Covid-19 está presente na maioria das reportagens e muitos temas giram ao redor desse vírus. Com a quarentena, muitas empresas desapareceram e diversas mídias fecharam. Segundo um estudo internacional, por exemplo, mais de 1.800 jornais dos Estados Unidos deixaram de existir nos últimos anos e, atualmente, mais da metade dos jornais diários americanos em circulação são de propriedade de empresas ou fundos de private equity. Ou seja, poucos são geridos por publishers independentes. Além disso, a pandemia da Covid-19 dizimou ainda mais o setor, levando a muitas demissões. É claro que isso nem leva em consideração o desgaste natural da profissão que acaba motivando muitos profissionais a escolherem outras funções de comunicação fora do ambiente estressante das mídias.

Já que o mundo vive um cenário de redução dos meios de comunicação, consequentemente temos menos repórteres e profissionais fazendo dupla ou até tripla jornada para dar conta do volume de trabalho, além de um significativo conjunto de freelances que apoia as redações. É uma corrida e uma grande disputa para sair à frente dos concorrentes, com manchetes chamativas que geram cliques e audiência.

O cenário econômico afeta o conteúdo editorial, não importa o quanto os editores tentem negar. Em um negócio que é impulsionado por cliques, visualizações, compartilhamentos e assinantes, os jornalistas estão bem cientes de que tipo de notícias irão gerar mais engajamento. O segredo é saber entrar nessa lista VIP de contatos, mantendo sua empresa como uma fonte de informação. Alguns são reticentes e podem revirar os olhos, mas sempre que você puder alinhar seu discurso com o tema de uma das matérias que está em produção, você aumenta as chances de sucesso. Apoiando reportagens genéricas e jornalistas com dados de apoio, é possível criar aproximação para começar a dar relevância para sua empresa, mas o que garante a presença numa reportagem é um trabalho eficaz de comunicação, com boas mensagens e com uma narrativa bem estruturada.

O repórter de negócios de hoje também é mais propenso a se ver como um especialista ou líder de pensamento em temas de negócios. Se você navegar pelas mídias sociais, certamente ficará surpreso com a quantidade de jornalistas opinando sobre os temas mais diversos, movimentando a Internet para longas discussões sobre assuntos diversos e deixando bem claro que além de repórteres eles são também influenciadores. Em essência, eles estão marcando território e comercializando seus conhecimentos.

Quando você ou sua empresa preparam um novo conteúdo para ser divulgado deveriam perguntar se aquele tema faz sentido para a mídia, se está de acordo com o público-alvo e se o assunto é realmente novo e/ou impactante. Pergunte-se: Esse tema poderia gerar uma manchete e qual seria o título? Se nem você conseguir encontrar a reposta, mutile o tema sem piedade e adapte o assunto para seus canais proprietários. Um post na rede social de sua empresa pode evitar estremecer uma sólida relação com um jornalista que procura, obviamente, notícias; e não informação. Portanto, faça sempre uma triagem prévia e só sugira para a Imprensa temas que são realmente novos e relevantes.

O segredo do sucesso é manter uma rotina de relacionamento com o jornalista, apoiar esse profissional em reportagens como fonte e sempre selecionar um conjunto de novidades que chamem a atenção da mídia para sua empresa. Se o conteúdo que desejar divulgar não for realmente diferenciado, deixe para uma segunda oportunidade ou explore outros canais. Com o crescimento do digital, por exemplo, as reportagens ganharam novas formas, em podcast, vídeos e lives. Materiais especiais como infográficos podem ser compartilhados pela Imprensa e quanto mais o conteúdo chamar a atenção do leitor, melhor.

Antes de encontrar um jornalista, faça a lição de casa. Informe-se sobre o histórico do profissional, entenda a mídia que ele trabalha e o perfil dos assinantes (leitores, ouvintes, telespectadores). Leia outras reportagens já escritas para conhecer o estilo do repórter, suas crenças e posicionamentos diante de temas relevantes.

Com a ajuda da sua agência de comunicação, selecione o melhor horário para agendar encontros ou calls e tente, na medida do possível, evitar agendar algo perto do horário de fechamento, pois realmente é um caos os momentos próximos ao horário de entrega de uma reportagem. Na linguagem jornalística, chamamos de Deadline, a Linha da Morte (risos!).

Vale destacar que as oportunidades desaparecem. Portanto, não perca um segundo sequer. Prepare-se previamente. Crie conteúdos e narrativas estruturados. Estruture seu pensamento para organizar ideias e chamar imediatamente a atenção do jornalista. Mostre que você tem conhecimento, sem ser arrogante. Prepare-se com materiais de apoio, pesquisas, números e conteúdos relevantes, inclusive no formato digital. Só compartilhe o que pode ser divulgado, só fale sobre temas de sua área na empresa e só prometa o que conseguirá cumprir. Não há nada mais broxante para um repórter do que escutar uma novidade e depois ser informado que aquele assunto é confidencial. Cuidado: jornalistas preferem perder uma fonte a ficar sem publicar uma notícia. Portanto, lembre-se: se falou, está falando.

Em dias agitados como os que temos hoje, é importante ressaltar que muitas redações estão trabalhando remotamente (Home Office) e repórteres sonham em veicular notícias de última hora de grande destaque e, normalmente, muitas dessas reportagens acabam se baseando em escândalos empresariais. Portanto, é importante se preparar com antecedência para as perguntas mais diversas e somente comentar assuntos que são de seu domínio. Tome cuidado com atitudes, frases fortes e inapropriadas que podem gerar uma repercussão negativa.

Se você deseja turbinar a comunicação de sua empresa com a ajuda da comunicação, fale com a gente ([email protected]). A Planin Comunicação já treinou mais de 5.000 executivos para o relacionamento com a Imprensa e interações com os mais diversos stakeholders (públicos de interesse).  O relacionamento com a Imprensa pode gerar importantes resultados para a sua carreira e para a sua empresa, mas é fundamental conhecer as técnicas e a dinâmica do mercado para obter sucesso no relacionamento com a mídia. Os especialistas da Planin Comunicação (www.planin.com) pode ajudá-lo nessa jornada! 

Foto: Andrea Piacquadio no Pexels