Arquivos mensais: março 2020

Colégio Visconde de Porto Seguro participa da 18ª FEBRACE com projeto que usa Minecraft

Em 2020, a Feira Brasileira de Ciências e Engenharia ocorre em uma plataforma online, com avaliação de técnicos e votação popular até 4 de abril

Com uma abordagem que une tecnologia e gamificação, alunos do ensino médio do Colégio Visconde de Porto Seguro analisaram as intersecções entre o #HistoryBlocks, da Minecraft, com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da ONU e as competências da BNCC (Base Nacional Comum Curricular). Parte do programa pedagógico global da Unesco e da Microsoft, o #HistoryBloks promove o ensino de história e outras matérias por meio de reconstrução de sítios arqueológicos destruídos durante período de guerras. O resumo, cartaz e vídeo do projeto e pesquisa dos alunos estão disponíveis no site da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (FEBRACE), que neste ano ocorre online até o dia 4 de abril. Além disso, os estudantes finalistas apresentarão seus projetos para bancas de pesquisadores e especialistas e serão avaliados à distância, por teleconferência fechada.

O projeto “Do Minecraft à Unesco: Desenvolvimento de uma Análise do Projeto #HistoryBlocks Mediante Intersecções dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS’s)”, dos alunos do ensino médio do Colégio Porto Seguro, Marcos Alexandre Barbosa, Paulo Teixeira, André Thiele concorre na categoria de humanas. A pesquisa analisa se o #HistoryBlock tem mais sinergia com as ODSs ou com as competências da BNCC, apresentando como resultado a melhor forma de usar o jogo em sala de aula, com o objetivo ensinar as ODS ao mesmo tempo que as promove. Coordenado e orientado por Francisco Tupy, professor de Letramento Digital do Colégio Visconde de Porto Seguro e especialista na aplicação de videogames na educação e comunicação, o #HistoryBlock chegou ao Brasil diretamente para o Colégio Porto Seguro.

“No Porto utilizamos o Education Edition do Minecraft, que apresenta conteúdo educacional totalmente alinhada às demandas do Colégio. A metodologia motiva os alunos a estudarem história e geometria, ao mesmo tempo em que desenvolvem o raciocínio lógico. O jogo ajuda a promover metas específicas dos objetivos 4, 11 e 17 da Agenda 2030, respectivamente educação de qualidade, cidades e comunidades sustentáveis e parceria para atingir as metas”, explica Joice Lopes, Diretora de Educação Digital.

Esta 18ª edição da FEBRACE contará com 345 projetos finalistas produzidos por 761 estudantes do ensino fundamental, médio e técnico, de 295 escolas do Brasil inteiro. “A avaliação dos projetos será feita por meio da plataforma Zoom Education for Life. Dividida em turnos, com até oito salas simultâneas, cada avaliação envolverá um mediador, pesquisadores, especialistas e os estudantes finalistas, cada um em sua localidade, mantendo o isolamento físico necessário neste momento. Todos participarão da avaliação de suas respectivas casas”, comenta a coordenadora da FEBRACE, Roseli Lopes de Deus, que é professora da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP).

Para votar no projeto do Colégio Porto Seguro, o público precisa acessar o FEBRACE Virtual e curtir no alto da página. No site da feira estão disponíveis todos os projetos finalistas, bem como palestras e conteúdo de outras atividades.

Link para projeto do Porto Seguro: https://febrace.org.br/virtual/2020/HUM/214/?fbclid=IwAR1BbES9xZvxUgyDqxtygyrZB_GYldqNnswR28nzYXd39Dyci4rvZ8VjzAI