srpthumb-p23008-190x87-no copy

RGE e Ecofuturo avançam em mais uma etapa para implantação da Biblioteca Comunitária em Taquara (RS)

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Encontro com a comunidade busca apresentar o projeto e incentivar a participação dos moradores

A Rio Grande Energia (RGE), umas das empresas da CPFL Energia, maior grupo privado do setor elétrico brasileiro, por meio do Instituto CPFL, e o Instituto Ecofuturo, organização mantida pela Suzano, avançam mais uma etapa para a implantação de uma Biblioteca Comunitária em Taquara (RS). A mobilização comunitária acontecerá no dia 9 de maio, às 19h30, no Colégio Municipal Theóphilo Otoni, escola que receberá o projeto.

O encontro deve reunir aproximadamente 200 pessoas, entre lideranças locais e associações, educadores, professores, agentes de cultura e moradores da região. O objetivo é apresentar o projeto à comunidade e entender as demandas dos moradores, com a finalidade de incentivar a participação de todos e nomear um interlocutor que representará a comunidade local durante todo o processo, além de se tornar um importante ator no controle social da biblioteca depois de inaugurada.

A nova unidade será instalada em um dos bairros mais populosos da cidade, com mais de 3.000 habitantes, e deve atender também outras sete escolas do entorno, além de beneficiar diretamente cerca de 1.000 alunos da própria instituição.

A próxima etapa é a realização do primeiro dos três cursos de formação gratuitos oferecidos ao longo do projeto. A oficina de Educação Socioambiental, que acontecerá em 16 de maio, no Parque do Trabalhador, reunirá cerca de 40 participantes previamente inscritos, entre professores, educadores e moradores da comunidade, com objetivo de apresentar os ambientes naturais como espaços educadores e reforçar a importância da promoção de leitura sobre e na natureza.

A implantação da Biblioteca Comunitária Ecofuturo de Taquara (RS) é uma iniciativa realizada pela RGE, por meio do Instituto CPFL, e pelo Instituto Ecofuturo, com financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES), a partir do uso de recursos do subcrédito social, e apoio da Prefeitura.

A parceria entre o grupo CPFL Energia e o Instituto Ecofuturo também contempla a implantação de outras cindo bibliotecas, sendo uma em Nova Hartz, inaugurada em 2017, uma em Igrejinha e outras três no interior de São Paulo. Com as novas unidades, serão 113 Bibliotecas Comunitárias Ecofuturo distribuídas em 12 estados brasileiros.

O investimento da RGE e da CPFL Energia no projeto, incluindo as seis bibliotecas nos Estados do Rio Grande do Sul e de São Paulo, é de cerca de R$ 2 milhões. Coordenada pelo Instituto CPFL, responsável pelas ações sociais, culturais e atividades esportivas do Grupo CPFL, a iniciativa é parte da estratégia de uso dos recursos do subcrédito social, uma linha de crédito concedida pelo BNDES. Com iniciativas como essa, a CPFL Energia contribui para o aperfeiçoamento de políticas públicas e o desenvolvimento sustentável das comunidades onde atua.

“Esta nova etapa para a implantação da Biblioteca Comunitária em Taquara vai ao encontro do objetivo da CPFL Energia e do Instituto CPFL de estimular e fortalecer o protagonismo das lideranças locais, apoiando o aprimoramento de políticas públicas. Queremos não apenas criar uma biblioteca, mas uma rede de bibliotecas integradas a ações de incentivo à leitura. O objetivo é, até o fim do ano, ampliar essa rede de pontos de leitura e estímulo à leitura para outros estados”, diz Mário Mazzilli, diretor-superintendente do Instituto CPFL.

“A ampliação do projeto é importante para fomentar a promoção de leitura no Brasil e a construção de um futuro mais sustentável. A iniciativa tem como objetivo oferecer literatura de qualidade a todos, contribuindo para a democratização do acesso ao livro e a formação de leitores”, afirma Marcela Porto, superintendente do Instituto Ecofuturo.

Sobre a RGE

A Rio Grande Energia (RGE) é a distribuidora de energia elétrica da região norte-nordeste do Estado do Rio Grande do Sul. Originada do modelo de concessão pública para distribuição de energia elétrica em 21 de outubro de 1997, a empresa atende 255 municípios gaúchos, o que representa 54% do total de municípios do Estado. A área de cobertura da RGE divide-se em duas grandes regionais: a Centro, com sede em Passo Fundo, e a Leste, com sede em Caxias do Sul. São 90.718 km² – 34% do território do Estado. Agrupadas, essas regiões apresentam um dos melhores índices sociais e econômicos do Brasil e também são as responsáveis pelo maior polo agrícola, pecuário, industrial e turístico do estado.

A RGE se orienta pela Gestão de Qualidade Total para atingir, cada vez mais, altos níveis de eficiência para seus consumidores sendo parceira dos municípios gaúchos no desenvolvimento econômico do RS dentro de sua área de concessão. Desde 2006 a RGE passou a fazer parte integralmente do grupo CPFL Energia, o maior grupo privado do setor elétrico brasileiro.

Sobre o Instituto CPFL

O Instituto CPFL é a plataforma de investimento social da CPFL Energia, o maior grupo privado do setor elétrico brasileiro. Com sede em Campinas, o Instituto CPFL completa 15 anos de atividades em 2018 com a missão de integrar os programas culturais, sociais e esportivos da companhia em uma única rede, transformando por meio do conhecimento as comunidades onde atua.

Além das atividades culturais difundidas na TV e nas plataformas digitais, o Instituto CPFL amplia, em 2018, o Circuito CPFL, projeto de abrangência nacional que promove gratuitamente em diversas cidades apresentações de teatro, cinema, concertos, corridas e passeios ciclísticos. Amplia também as ações sociais voltadas ao fortalecimento da cidadania.

O ano de 2018 representa um marco da expansão desta rede, com iniciativas em cerca de 100 municípios de seis estados, alcançando um público presencial estimado de 60 mil pessoas.

Sobre o Instituto Ecofuturo

O Instituto Ecofuturo, mantido pela Suzano Papel e Celulose, contribui para transformar a sociedade por meio da conservação ambiental e promoção de leitura. Desde 1999, mantém projetos relacionados ao fortalecimento da prática de leitura, universalização de bibliotecas e conservação do meio ambiente, atuando como articulador entre a sociedade civil, o poder público e o setor privado. Por acreditar que pessoas e o meio são indissociáveis, o Instituto Ecofuturo apoia a formação de cidadãos críticos e responsáveis, capazes de interagir positivamente entre si e com o ambiente, transformando o presente e o futuro para melhor. Para mais informações, visite www.ecofuturo.org.br, acesse o perfil no Facebook.