Presidente da Tokio Marine destaca importância do Corretor durante 17ª edição do Conec

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

José Adalberto Ferrara participou do painel sobre “O Futuro da Corretagem de Seguros” no segundo dia do Congresso

“O Corretor de seguros tem o principal ativo do mercado em mãos: o cliente. Por isso, nós, seguradores, temos que investir cada vez mais em treinamento e formação para que nossos parceiros possam oferecer soluções completas de proteção para cada segurado”. Dessa forma, o presidente da Tokio Marine Seguradora, José Adalberto Ferrara, destacou a importância do profissional no painel “O Futuro da Corretagem de Seguros”, realizado durante o 17º Congresso dos Corretores de Seguros (Conec), que reuniu o mercado segurador brasileiro no Palácio das Convenções do Anhembi, em São Paulo, entre os dias 6 e 8 de outubro.

Ferrara acredita que os corretores precisam, cada vez mais, pôr em prática a chamada ”venda consultiva”: devem entender as demandas e ofertar os produtos adequados a cada cliente. “Para isso, é necessário que o Corretor conheça em profundidade as carteiras das seguradoras com as quais trabalha e isso requer tanto a iniciativa dele quanto a disponibilidade das companhias em prover conhecimento”, afirma. No painel, o presidente da Tokio Marine destacou que a Seguradora tem um departamento específico para promover treinamento e capacitação para os parceiros de negócios.

Em outra intervenção, o executivo ressaltou que a tecnologia necessariamente já é um componente da venda de seguros. “Quem de nós não utiliza um aplicativo de celular? Acredito que a Internet é uma aliada do Corretor, sobretudo na agilização dos processos de abordagem comercial, realização de negócios, entrega das propostas às seguradoras e ampliação da capilaridade junto à base de clientes prospects”, diz Ferrara.

O presidente da Tokio Marine voltou a defender a união de Seguradores, Corretores e Órgãos Reguladores em prol do aumento da participação da indústria de seguros no Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil. “Sou muito otimista quanto à retomada do crescimento da economia brasileira. Há muitas oportunidades de negócios e, juntos, podemos atuar para difundir a cultura do seguro em nosso País e, consequentemente, contribuir para o mercado segurador ter mais destaque no cenário econômico”, afirma.

O debate sobre “O Futuro da Corretagem de Seguros” foi mediado pelo primeiro vice-presidente do Sincor-SP, Boris Ber. Além de Ferrara, participaram da discussão Fabio Luchetti, presidente da Porto Seguro; Francisco Vidigal Filho, presidente da Sompo Seguradora; Gabriel Portella, presidente da SulAmérica Seguros; Edson Franco, presidente da Zurich; e Miguel Pérez Jaime, CEO da Allianz no Brasil.