Porto Seguro promove atividades sobre a crise hídrica

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Estudantes criam boletins, fazem análises, compartilham dicas e trocam informações com alunos de outros países

 

 

A questão da escassez de água está presente em todos os jornais, rodas de conversa e, também, na sala de aula. Preocupado com a crise hídrica e com o objetivo de formar cidadãos conscientes, o Colégio Visconde de Porto Seguro promove a “Semana da Água”: uma intensa programação de atividades com o envolvimento dos alunos e de seus familiares. Entre as ações estão a divulgação de dicas e boas práticas do uso consciente da água nas redes sociais, pesquisa e coleta de dados feita pelos alunos, elaboração de cartazes, discussões e palestras com professores, análise de músicas, criação de desenhos, elaboração de poemas e criação de slogan para campanha. Conheça algumas propostas interessantes:

 

  • Nas aulas de espanhol, alunos participarão de videoconferência com estudantes da Espanha, Andorra e Uruguai para comparar os hábitos culturais relacionados à água;

 

  • Nas aulas de matemática, vão analisar contas de água e como reduzir o consumo;

 

  • Nas disciplinas de Ciências, estão previstas a montagem de uma miniusina hidroelétrica e a análise da desidratação do corpo humano e como isso afeta os atletas.

 

  • Em propostas interdisciplinares, estudantes vão acompanhar o índice dos seis mananciais do Estado de São Paulo, monitorando e atualizando o volume e o índice pluviométrico e as medidas tomadas pelo Governo. A partir disso, os alunos levantarão os problemas de saúde que podem ocorrer pela falta d’água.

 

  • No Infantil 4, os pequenos estudantes vão analisar músicas da Palavra Cantada e participar de rodas de conversa para levantar questões sobre a crise e quais ações podem ser feitas em casa. Ao final das atividades, um painel coletivo será fixado com todas as atividades desenvolvidas pelos alunos, além da confecção de um jogo de tabuleiro e um quizz para iPad.

 

  • Na fase de alfabetização, do Infantil 5 e 1º ano Fundamental, estudantes farão a observação do ciclo e uso da água na escola e a elaboração de mural baseado na música “Planeta Água”, de Guilherme Arantes, com ilustração de gotas e mensagens.

 

Além das atividades com os alunos, desde o ano passado, o Colégio Visconde de Porto Seguro vem adotando medidas para garantir o abastecimento de água. Entre as ações está a utilização inteligente dos recursos hídricos a partir de medidas como a reforma de mais de 50 banheiros do colégio, que incluiu a instalação de dosadores nas torneiras e descargas de baixo consumo e alto desempenho. Outra medida adotada é a captação e tratamento de água, com a manutenção em poços existentes nas três unidades para que a água possa ser captada e filtrada com segurança e eficácia, garantindo, em média, 70% da sua necessidade. A meta é atingir 100% de autonomia no abastecimento das três unidades até junho deste ano. Também está inclusa a manutenção em estações de tratamento de esgoto, com o objetivo de realizar o tratamento de todo o esgoto gerado e subsidiar parte do consumo (entre 20% e 30% do total), direcionando a água especificamente para irrigação e lavagens e reúso de água pluvial, com a instalação de reservatórios em locais estratégicos e interligados aos sistemas de captação de água.

 

Sobre o Colégio Visconde de Porto Seguro

Fundado em 1878 pela comunidade germânica, o Colégio Visconde de Porto Seguro é uma das mais conceituadas instituições de ensino do País. Comprometida com uma ampla e sólida formação pluricultural e plurilinguística, a Instituição é certificada pelo governo alemão como uma escola de excelência. Com uma infraestrutura favorável ao desenvolvimento integral do aluno, da Educação Infantil à 3ª série do Ensino Médio, prepara estudantes para ingressar em universidades de ponta no Brasil, além de oferecer o Abitur, certificação oficial utilizada para ingressar em faculdades europeias. Sua comunidade escolar é composta por cerca de 10 mil alunos, 600 professores e mais 400 profissionais da área pedagógica, entre especialistas e auxiliares de ensino, distribuídos em três Unidades, sendo duas na capital paulista (bairros Morumbi e Panamby) e uma em Valinhos, interior do Estado de São Paulo. Para mais informações, acesse o site www.portoseguro.org.br.