Porto Seguro é certificado como a 1ª Casa do Pequeno Cientista do Brasil

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Reconhecimento indica excelência educacional na investigação e na descoberta científica

O Colégio Visconde de Porto Seguro foi reconhecido como a primeira Casa do Pequeno Cientista do Brasil, feito inédito também em toda a América Latina. A certificação vale para todas as unidades da Instituição e indica a excelência no processo educacional de investigação e descoberta científica.

Criado por pesquisadores e cientistas renomados na Alemanha, o projeto é desenvolvido por meio de experiências lúdicas para crianças de três a seis anos. Com o apoio do Ministério da Educação e Desenvolvimento alemão, ele está presente em mais de 28 mil escolas de Educação Infantil no mundo.

O processo de análise durou cerca de dois anos e envolveu quatro critérios principais. O mais importante deles foi verificar como é realizado o processo de experimentação com as crianças. Para isso, o Colégio enviou para avaliação projetos elaborados com os alunos.

Os demais fatores foram a infraestrutura (como o espaço e os materiais disponíveis na escola) e as parcerias com os pais, profissionais e empresas para organização de visitas e palestras, por exemplo. Por fim, verificou-se que a concepção pedagógica da Casa do Pequeno Cientista está bem inserida no sistema de ensino da escola.

Na cerimônia de entrega da certificação, a Diretora Geral Pedagógica do Colégio, Silmara Casadei, ressaltou o significado do trabalho para a educação no País.

“No momento em que o Brasil ocupa a 59ª posição no ranking de Ciências do último PISA, entre 65 países participantes, o Porto mostra uma forte resposta para o problema. Com a Casa do Pequeno Cientista, o colégio é o 1º da América Latina a incentivar o entusiasmo pela investigação, pela experiência e pela descoberta científica”, afirmou Silmara.

Também presentes no evento, as representantes internacionais da Casa do Pequeno Cientista (Haus der kleinen Forscher, em alemão) Melanie Mengel e Peggy Kessner vieram da Alemanha para a cerimônia, apresentada pela vice-diretora do Currículo Bilíngue, Carla Dauch.