Pesquisa indica que consumidores querem produtos personalizados e esperam benefícios em troca de seus dados

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Gerações X, Millennials e Z são as mais dispostas a compartilhar dados para a customização visando segurança pessoal, economia de tempo e benefícios monetários

A Dassault Systèmes anuncia os resultados de pesquisa global que indica que os consumidores mais jovens estão liderando o impulso pela customização, o que melhora produtos e serviços, qualidade de vida e segurança pessoal, e estão mais dispostos a pagar e compartilhar seus dados para obtê-la. As descobertas vieram de um levantamento com cidadãos representando a demografia de adultos nos Estados Unidos, China e França, realizado em parceria com a empresa de pesquisa de mercado independente CITE Research.

A pesquisa revelou as diferenças entre as gerações, localização e níveis de adoção de tecnologia em termos de como os consumidores veem a customização em aréas de: mobilidade, saúde, varejo e ambientes doméstico e urbano, como definem a customização e do que estão dispostos a abrir mão para obtê-la. No entanto, também confirmou que quase todos os consumidores já valorizam a importância da customização, principalmente nas áreas de saúde e segurança pessoal, e compartilham preocupações sobre como os dados são coletados e gerenciados para alcançá-las.

A pesquisa indica que:

Os consumidores querem a customização, mas não querem aguardar por ela. 83% dos consumidores esperam que os produtos ou serviços se adaptem às suas necessidades em questão de momentos ou horas. Apenas 21% esperam quatro ou mais dias para que um produto ou serviço customizado seja entregue.

Os consumidores estão dispostos a pagar em média até 25,3% a mais pela customização. Em troca, esperam ser compensados com uma economia média de 25,6% por fornecer seus dados. Eles estão mais dispostos a pagar por cuidados de saúde customizados e menos para o varejo personalizado.

A indústria tem uma oportunidade clara de definir a customização. Os consumidores têm uma definição mista de customização. Mais de 50% a definem como serviços que eles personalizam antes da compra e como serviços selecionados em uma lista de opções, bem como serviços criados com base em dados pessoais; 63% dos primeiros usuários de tecnologia definem a customização como serviços criados com base em seus dados pessoais.

Os consumidores estão mais interessados em produtos e serviços customizados que beneficiam a saúde, como planos de saúde preventivos personalizados com base no seu comportamento e sistemas de alerta para quedas.

A personalização na área de segurança pessoal também é de interesse dos consumidores, como produtos que notificam emergências residenciais com urgência, alertas de crimes com base na localização e envio de sua localização à polícia durante momentos de preocupação com segurança.

A privacidade dos dados é uma preocupação para 96% dos consumidores. A maioria dos consumidores irá compartilhar apenas os dados que concordaram em compartilhar em troca de customização, porém a anonimização dos dados tornará seis em cada dez entrevistados mais dispostos a compartilhar. 88% interromperão um serviço customizado e útil se não tiverem certeza de como seus dados estão sendo gerenciados. Para 68%, as demandas dos consumidores levarão à proteção de dados.

A Inteligência Artificial, 5G e assistentes domésticos são necessários para a customização. Cerca de metade dos consumidores acham que o 5G, em particular, é muito necessário para a entrega de customização na área da saúde, enquanto no varejo é visto como menos vital.

As expectativas de customização diferem entre as gerações. As gerações X, millennials e Z  sentem-se mais confortáveis em compartilhar dados para ter uma melhor customização e têm maior probabilidade em concordar com a segurança pessoal, tempo e benefícios monetários que ela traz do que as gerações baby boomers  e  tradicionalistas. 60% dos baby boomers estão mais animados com a customização na área da saúde, 24% da geração Z com mobilidade e 21% dos millennials com o meio ambiente.

Os consumidores chineses estão mais entusiasmados com a customização do que os americanos e franceses, mas os americanos têm as maiores expectativas. Mais consumidores americanos esperam que produtos e serviços customizados sejam comuns até 2030 e mais deles estão dispostos a pagar pelas customizações.

“Os consumidores querem experiências que tenham a customização como diferencial, principalmente entre os consumidores mais jovens. A solução para os fabricantes aproveitarem essa tendência é coletar, analisar e transformar dados, ao mesmo tempo em que abordam preocupações com a privacidade dos dados. Nossa plataforma 3DEXPERIENCE permite que eles façam exatamente isso. Utilizando a plataforma, as empresas podem inovar, projetar, criar e fabricar produtos hiper-personalizados da maneira mais sustentável”, afirma Florence Verzelen, Vice-Presidente Executiva de Industry Solutions, Marketing e Assuntos Globais da Dassault Systèmes.