Diferentes itinerários formam a base curricular do Colégio Visconde de Porto Seguro nos novos moldes da BNCC

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Estudantes podem optar por currículos flexíveis de Negócios, Natureza e Humanas 

Para complementar o currículo e engajar ainda mais os estudantes do ensino médio, o Colégio Visconde de Porto Seguro apresentou, em 2019, sua Jornada de Expansão. Entre as ações pedagógicas estão os Itinerários Formativos, aulas optativas que complementam a educação básica dos alunos. De acordo com seus interesses, aptidões e objetivos, os estudantes desenvolvem novas competências de acordo com os eixos de Investigação Científica, Processos Criativos, Empreendedorismo e Mediação, além de Intervenção Sociocultural. 

Um design curricular moderno envolve não apenas o entrelaçamento interdisciplinar de áreas diferentes com seus objetivos de aprendizagens, mas também de vínculos afetivos, metodologias híbridas, uso de novos espaços de aprendizagem e recursos tecnológicos, bem como ações inovadoras e avaliações diferenciadas. “Para ajudarmos os alunos a traçarem metas em seus próprios projetos de vida, precisamos auxiliá-los diante de seus interesses para que tenham experiências que os levem às escolhas universitárias e profissionais. Os novos currículos foram criados pensando nisso: como será a trajetória profissional dos nossos alunos? Quais desafios terão de encarar e como podemos prepará-los para o sucesso?”, diz Silmara Casadei, Diretora-Geral do Colégio Visconde de Porto Seguro.  

Desde o início de 2020, o Porto Seguro já possui os Itinerários Formativos de acordo com A Nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Os alunos podem escolher entre Escola de Negócios, Ciências da Natureza e suas Tecnologias, além de Ciências Humanas e suas Tecnologias, itinerários com diferentes aulas optativas, nos quais os estudantes se aprofundam em temas dos interesses próprios. No processo, os alunos precisam elaborar um projeto temático que os leva para estudos e pesquisas considerando perspectivas globais e empregando recursos tecnológicos.    

Além disso, para desenvolver os projetos, os estudantes têm o apoio de empresas ou universidades nacionais ou internacionais, que os auxiliam na apresentação de ideias, elaborando-as de modo inovador. Opcionalmente, também podem participar de uma vivência internacional para se aprofundarem no tema de pesquisa. O projeto concluído é exibido na Feira do Empreendedorismo, na qual ocorrem apresentações realizadas em vários idiomas, contendo propostas de pesquisa e inovação bem como projetos de relevância econômica, social e ambiental. 

Os Itinerários Formativos começaram a ser aplicados de 2020 para as 1ª séries do Ensino Médio e são obrigatórios para complementar o currículo dos estudantes. Algumas matérias e atividades que antes eram exclusivamente extracurriculares tornaram-se parte do currículo itinerário. A principal escolha dos estudantes do 1º ano do Ensino Médio é a Escola de Negócios, que tem 276 alunos matriculados, seguido por Ciência da Natureza e suas Tecnologias com 94 estudantes e Ciências Humanas e suas Tecnologia, com 27.