dyna

Como resolver os atuais desafios de complexos ambientes de Cloud

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Por Roberto de Carvalho, Presidente da Dynatrace no Brasil

Na atual economia digital, sempre ligada e hiperconectada, consumidores e funcionários esperam um fluxo constante de inovação tecnológica das organizações que se esforçam para atender às suas necessidades. No entanto, ao mesmo tempo, eles também esperam continuidade. Para eles, os serviços digitais que confiam –  tais como bancos on-line, sites de comércio eletrônico e aplicativos de mensagens instantâneas – devem funcionar de forma perfeita, garantindo uma experiência de usuário positiva.

As tecnologias modernas e as arquiteturas digitais são críticas para a capacidade das organizações de atender a essas necessidades e expectativas. Por isso, não é surpresa ver tantos investimentos, seja em micro serviços, contêineres e serviços Multi-Cloud. Mostrando a escala, o IDC estima que os investimentos em tecnologias de transformação digital aumentarão para US$ 2 trilhões até 2020.

A rápida adoção de tecnologia vem a um preço mais alto do que os valores simples em dólares. Nos últimos anos, os ambientes tecnológicos tornaram-se muito mais complexos. Por exemplo, as organizações passaram dos servidores físicos para a virtualização, antes de migrarem os serviços para a Nuvem. Esta tendência, por sua vez, levou ao crescente uso de Multi-Cloud (ou MultiNuvem), já que as organizações procuram criar os melhores ecossistemas de TI adaptados às suas necessidades específicas. Agora, os CIOs estão percebendo que o legado de suas aplicações não foi projetado para ser executado nesses ambientes, por isso, eles estão reconstruindo-os em arquiteturas nativas da Nuvem, com uso de Microsserviços e Contêineres.

Essas abordagens modernas são críticas para que as organizações mantenham a velocidade e a agilidade necessárias para acompanhar a agilidade de novas startups, que já nasceram digitais e desafiam grandes organizações para compartilhar o mercado. No entanto, tais mudanças rápidas criaram ecossistemas de TI hiperescaláveis, hiperdinâmicos e hipercomplexos que estão em uma espiral fora de controle.

Pesquisas recentes divulgadas pela Dynatrace revelaram que uma transação feita por Mobile ou Web agora atravessa uma média de 35 diferentes sistemas ou componentes de tecnologia, muito mais do que tínhamos há cinco anos, quando o registro era de 22 sistemas. Isso fornece uma ilustração explícita de quão rápida a complexidade está crescendo. Nesses novos ambientes, é praticamente impossível para as equipes de TI manter a visibilidade do desempenho da aplicação, colocando a capacidade de gerenciar o cliente e a experiência do usuário final em risco.

Para os executivos de TI, entre as preocupações das organizações modernas, está a complexidade que vem da transição contínua para a Nuvem. Em primeiro lugar, à medida que eles procuram usar serviços de uma infinidade de provedores diferentes de Cloud