Codependência: CISA explica o quê é e como sair desta situação

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Entidade explica como a codependência dos familiares pode ser tão prejudicial quanto a dependência do álcool

Conviver com um ente querido ou amigo dependente do consumo de álcool representa impactos profundos em diversos aspectos na vida de todos que estão ao redor do alcolista. O Centro de Informações sobre Saúde e Álcool – CISA, organização não governamental que se destaca como uma das principais fontes no país sobre o tema explica que, comumente, os familiares mais próximos podem desenvolver um transtorno de relacionamento intitulado codependência.

Este transtorno surge principalmente em namorados, maridos ou esposa, mães, pais e filhos. Indivíduos com codependência apresentam um comportamento em que a pessoa é controlada pelas ações de outra pessoa a qual é ligada emocionalmente, pois o familiar passa a acreditar que o dependente necessita de altas doses de amor, aceitação e proteção para que pare de consumir bebidas alcoólicas ou drogas. Além disso, o codependente pode iniciar o uso de substâncias psicoativas e passa a se preocupar mais com o dependente do que consigo próprio.

O problema da codependência está principalmente relacionado ao sofrimento que provoca nas pessoas que a desenvolvem e se torna um osbtáculo ao tratamento da dependência de álcool, pois, sem perceber, o familiar acaba reforçando o comportamento de dependência da pessoa a qual está ligada.

Para verificar se você ou alguém que conheça sofre de codependência, responda as seguintes perguntas do Coda (Codependentes Anônimos):

• Você se sente responsável por outra pessoa? (Seus sentimentos, pensamentos, necessidades, ações, escolhas, bem-estar e destino)
• Você sente ansiedade, pena e culpa quando outras pessoas têm problemas?
• Você se flagra constantemente dizendo “sim” quando quer dizer “não”?
• Você vive tentando agradar aos outros ao invés de agradar a si mesmo?
• Você vive tentando provar aos outros que é bom o suficiente? Você tem medo de errar?
• Você vive buscando desesperadamente amor e aprovação? Você sente-se inadequado?
• Você tolera abuso para não perder o amor de outras pessoas?
• Você sente vergonha da sua própria vida?
• Você tem a tendência de repetir relacionamentos destrutivos?
• Você se sente aprisionado em um relacionamento? Você tem medo de ficar só?
• Você tem medo de expressar suas emoções de maneira aberta, honesta e apropriada?
• Você acredita que se assim o fizer ninguém vai amá-lo?
• O que você sente sobre mudar o seu comportamento? O que impede a mudança?
• Você ignora os seus problemas ou finge que as circunstâncias não são tão ruins?
• Você vive ajudando as pessoas a viverem? Acredita que elas não sabem viver sem você?
• Tenta controlar eventos, situações e pessoas através da culpa, coação, ameaça, manipulação e conselhos, assegurando assim que as coisas aconteçam da maneira que você acha correta?
• Você procura manter-se ocupado para não entrar em contato com a realidade?
• Você sente que precisa fazer alguma coisa para sentir-se aceito e amado pelos outros?
• Você tem dificuldade de identificar o que sente? Tem medo de entrar em contato com seus sentimentos como raiva, solidão e vergonha?

Caso você tenha ou conheça alguém que esteja vivendo com codependência, saiba que os familiares dos dependentes também devem participar de grupos de ajuda mútua, como o CODA e os grupos ligados aos Alcoólicos Anônimos e Narcóticos Anônimos.