Atividade organizada pelo CISA desperta interesse dos estudantes da Faculdade de Medicina do ABC para a área de pesquisa científica sobre saúde e álcool

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Os alunos do terceiro ano de graduação do curso de Medicina da Faculdade de Medicina do ABC (FMABC) participaram por dois meses de uma atividade organizada pelo CISA – Centro de Informações sobre Saúde e Álcool, organização não governamental que se destaca como uma das principais fontes no País sobre o tema.

Cerca de 25 alunos visitaram a sede do CISA e, além de receberem informações sobre a estrutura de uma organização não governamental e o dia-a-dia da instituição, aprenderam um pouco mais sobre as pesquisas científicas desenvolvidas na área de álcool e saúde e os principais resultados sobre o uso de álcool provenientes do I Levantamento Nacional sobre o Uso de Álcool, Tabaco e Outras Drogas entre Universitários das 27 Capitais Brasileiras, estudo que retrata o cenário atual do consumo de álcool, tabaco e outras drogas por mais de 1.800 universitários.

“As disciplinas de Psiquiatria e de Psicologia Médica resolveram renovar as aulas práticas nos locais onde se aplica a Psiquiatria. Assim, detectamos a oportunidade de parceria com o CISA, que produz conhecimento específico na área de saúde e álcool, conciliando o que há de mais moderno na metodologia de pesquisa e na divulgação do conhecimento científico, em parceria com a sociedade e órgãos públicos. Esse contexto despertou o interesse dos alunos da FMABC, que deixaram de ver apenas os pacientes em instituições de atenção terciária, provocando a descoberta de novas possibilidades profissionais”, explica o coordenador de Graduação nas Disciplinas de Psiquiatria e de Psicologia Médica, Sergio Baldassin.

Para o psiquiatra Arthur Guerra, presidente do CISA, as visitas foram bastante produtivas, uma vez que os alunos demonstraram interesse pelos temas apresentados. “Ficamos lisonjeados em contribuir com a iniciativa proposta pela FMABC, principalmente por incentivá-los a conhecer mais profundamente a área de pesquisa científica e também alertá-los sobre o uso de álcool e seus efeitos na saúde, em especial, as consequências do consumo nocivo de álcool e dirigir sob os efeitos desta substância”, afirma o especialista.